2001 Uma Odisséia no Espaço

Publicado: abril 7, 2002 em 5 Estrelas, Cinema
Tags:

2001 2001: A Space Odissey (1968 – EUA/ING) estrelaestrelaestrelaestrelaestrela

Não é fácil para alguém que esteja engatinhando na cinefilia se deparar, logo de cara, com um trabalho monstruosamente complexo como este. Até porque, com boa dose de segurança, posso afirmar que será um filme a ser revisitado, inúmeras vezes, ao longo da vida. Afinal, o grande clássico de ficção científica, dirigido por Stanley Kubrick, é um filme essencialmente sobre a vida. De suas origens ao confronto homem x máquina. E também um filme sobre inteligência. Pretensão para dar e vender.

O filme começa há quatro milhões de anos, quando macacos encontram um monólito e se encantam com ele. Tocam o enorme e estranho objeto e tornam-se violentos, atacam uns aos outros (famosa cena do macaco batendo nos ossos de outro animal com um osso nas mãos). Já em 2001, tripulantes estão fazendo uma viagem a Júpiter, numa nave controlada por um supercomputador (Hal 9000). O computador assume vida própria, revolta-se e passa a perseguir e exterminar os tripulantes da nave.

Temos a vida e a luta por ela, de um lado. Enquanto de outro, a inteligência. Daquele monólito extraterrestre, dos macacos se relacionando com ele, dos humanos em desenvolver um computador capaz de os conduzir a lua, e do próprio supercomputador que toma suas próprias decisões. Kubrick antevê o futuro, alimentação, arquitetura, modo de vida, é a elaboração da expectativas do que seria no futuro, sob a visão dos anos 60. Ao lidar com vida e inteligência, Kubrick está instigando o raciocínio, criando uma espécie de imersão no clima de sua narrativa. Seja a trilha sonora onírica, as sequencias no espaço com sincronismo entre música e ação, onde os movimentos por si só parecem soar como música. Passado e futuro conectados, os limites e evoluções da mente, a dominação humana do imenso inesperado que é o espaço sideral. 2001 é uma odisseia introspectiva, de percepções, de sensações frente a um conjunto de cenas hipnóticas, e a luta do ser humano contra seus maiores medos.

comentários
  1. […] uma mensagem clara em sua Ficção Científica, ele mira em 2001 – Uma Odisséia no Espaço, de Stanley Kubrick, mas o máximo que ele consegue atingir é um episódio, bem longo, e caro, de […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s