Sinais

sinaisSigns (2002 – EUA) estrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinzaestrela_cinza

Um teste de fé! O conteúdo religioso é muito mais presente do que os trailers poderiam vender. Um suspense testando a fé de um homem, que deixou de acreditar. O roteiro usa o suspense, a questão alienígena como pano de fundo, colocando a prova a fé do protagonista, um antigo padre que deixou de acreditar em Deus após o acidente automobilístico fatal de sua esposa.

Graham (Mel Gibson) mora com seu irmão Merril (Joaquim Phoenix), e seus filhos (Rory Culkin e Abigail Breslin) numa fazenda que, certa manhã, estranhos desenhos aparecem no meio do milharal. As plantas estão todas deitadas de maneira uniforme, impossível ser feito à mão, e sem emitir algum barulho. Os animais começam a ficar violentos, tanto em sua fazenda como na da vizinhança. Em poucos dias, a TV começa a mostrar desenhos semelhantes, em várias plantações, ao redor do mundo. Além de imagens de estranhos corpos iluminados no céu. Graham tenta proteger seus filhos das informações aterrorizantes, mas o assunto fascina a todos, não só em sua casa. A expectativa quanto à intenção dos extraterrestres e a espera de uma possível invasão toma conta dos noticiários, o assunto monopoliza conversas em bares, e onde mais se possa imaginar.

M. Night Shyamalan volta a perder parte do prestígio conquistado com o fenômeno O Sexto Sentido, seu novo trabalho cai no colo da decepção. Começando pela pieguice de sua tentativa de imitar o monstro do suspense Alfred Hitchcock. Seu filme é lento, quase como um filme de arte, os close-up’s exagerados, e o tema do sobrenatural acaba pouquíssimo aprofundado. Mesmo a questão da fé não é tão intrigante assim. Shyamalan perde mais tempo com personagens assistindo noticiários e lendo livros sobre Et’s. Os últimos 15 minutos dão novos ânimos ao filme, mesmo que não o bastante para recolocar o filme nos eixos, porque na memória ficam algumas das cenas ridículas como a que mostra Mel Gibson e Joaquim Phoenix, sentados em frente à TV, com as mãos nos joelhos, exatamente na mesma posição, assustados com o que vêem na tela (parecia mais filme de comédia besteirol).

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s