Amor em 5 Tempos – 28ª Mostra SP

Publicado: novembro 10, 2004 em Cinema, Mostra SP
Tags:, , , ,

Domingo de eleição e as militâncias vão às ruas, enquanto esperava minha sessão no Unibanco Artplex reparava no pessoal que perambulava pela bilheteria. Incrível como tipos tão diferentes frequentam o mesmo ambiente, são jovens de todas as tribos, tipos de roupa e cor de cabelo, misturados com requintados casais de idade, além do público gls que anda livre sem preconceito. E o povo levava no peito adesivos dos seus partidos e candidatos, melhor dizendo, os petistas porque do PSDB eu vi um mísero adesivo. Já o vermelho desfilava absoluto pelo domingo até a hora da apuração, porque depois do resultado…

5×2 (5×2 – Cinq Fois Deux, 2004 – FRA) estrelaestrelaestrela1_2estrela_cinzaestrela_cinza

Silenciosamente e levemente aéreos, Gilles (Stéphane Freiss) e Marion (Valeria Bruni Tedeschi), ouvem os detalhes proferidos pelo juiz a cerca do divórcio amigável do casal. Detalhes sobre a partilha de objetos, pensão e a guarda do pequeno Nicolas de três anos, nada desejam além do fim daquela incômoda situação. Dali o ex-casal parte para um motel, a última, maquinal e fria transa. François Ozon desconstrói uma história de amor sem derramar um pingo de romantismo.

Dividindo esse relacionamento em cinco atos, narrados do fim pro começo, numa tendência fria e sutil, começamos do divórcio, passando pela fase de crise, o nascimento do filme, a festa de casamento, até encerrar no encontro que fora a chama do despertar de um amor.

Enquanto os atores se desdobram para marcar as diferenças na mudança de tempo com cortes de cabelo, barba e maneira de se vestir, Ozon dá ao filme um alto tom racional e equilibrado, parece desacreditar na força do amor, há ressentimento na tônica geral. Cada quadro é encerrado com uma romântica musica italiana, talvez para dar ao filme um pouco do que não tem: amor.

Falta um toque maior de emoção, mesmo no ápice a sensação de desmoronamento do relacionamento é presente. A maneira triste e melancólica que marca o fim, absorve o fervilhar da paixão, e o formato com cronologia ao contrário prometia um final onde houvesse um quê daquela alegria contagiante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s