O Batedor de Carteiras

Publicado: novembro 7, 2005 em Cinema, Mostra SP
Tags:, , ,

Pickpocket (1959 – FRA)

Numa leitura simples trata-se da história de um batedor de carteiras, aprendendo e aprimorando suas técnicas de agir. A simplicidade do cinema de Robert Bresson é apenas aparente, por exemplo, assim como em seu filme anterior (Um Condenado À Morte Escapou), o final daquela história já está posta ao espectador, e a narrativa oferece a rotina das atividades essenciais de seus personagens (os detalhes da fuga do condenado, e aqui os detalhes da arte de bater carteiras). Afinal, o importante aqui não é fim, mas como Bresson nos faz chegar até tal fim.

Michel (Martin La Salle) tem uma curiosidade em melhorar, aprender novas tecnicas, como se roubasse não para enriquecer, ou sobreviver, mas como um esporte que lhe oferece outro tipo de prazer. O filme nem evidencia isso, mas quando se apaixona por Jeanne (Marika Green), essa relação se torna diferente. Os planos fechados e o balé com que as mãos aplicam os golpes são parte da engenhosidade de Bresson, mas há o peso de culpa e redenção (inspirado em Crime e Castigo) que o cineasta francês poderá martelar sua cabeça após o filme.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s