O Segredo de Vera Drake

Publicado: novembro 23, 2005 em Uncategorized

Vera Drake (2004 – ING)

A primeira metade do filme é, integralmente, dedicada a cristalizar a imagem da santa mais santa das santas. Vera Drake é a mais bondosa pessoa do mundo, uma mulher capaz de agrupar tantas qualidades, quase sempre, relativas ao bem do próximo, que numerá-las aqui seria impossível. Com a mesma alegria que cuida do marido, ela dá brilho nos móveis da casa de suas patroas (trabalha como empregada doméstica).

Formado esse escudo para que não pairem dúvidas do caráter de nossa pseudo-heroína, passamos para fase em que fica mais contundente uma atividade obscura de Vera Drake. E essa, integralmente, voltada ao bem do próximo, ou como ela gosta de dizer “ajudando as moças”. Vera induz abortos de gravidez indesejadas, seja por garotas violentadas, seja por infidelidade, não importa o motivo. E ela não cobra nada por essa ajuda, mas há quem lucre muito com isso.

A terceira fase é a do escândalo, quando a polícia a descobre e a leva a julgamento. Nesse momento Mike Leigh focaliza em todo o sofrimento familiar, a vergonha pelas atividades omitidas de Vera, a desonra. Ainda mais agravada se pensarmos que a ação se passa na década de cinqüenta em Londres. O filme foge da discussão sobre o aborto, acaba centrado na situação de que se uma pessoa de índole acima de qualquer suspeita merece tratamento mais brando pela justiça. O aborto deixa de ser tabu no filme para se tornar ferramenta de desenvolvimento da história.

É um filme frio, distante, a câmera está sempre com um pé atrás, os ambientes causam sensação de enclausuramento. Nem mesmo a espetacular performance de Imelda Stauton consegue dar ao filme um pouco de vida, toda a emoção transmitida em cada lágrima sua não parece ser captada pelas lentes. Mike Leigh fez um filme burocrático, e exagerou bastante na preocupação de acentuar as qualidades benevolentes daquela que mais tarde seria acusada gravemente. Vera Drake não existe, nem boa demais, e nem ingênua demais, ai está a maior problema do filme.

Vera Drake (Imelda Stauton) George (Richard Graham)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s