O Iluminado

 

O Iluminado (The Shining, 1980 – EUA)

Atravessar cinco meses de inverno rigoroso trancafiado num imenso hotel com esposa e filho é uma situação tentadoramente paranóica. Se adicionarmos o elemento de um terrível crime cometido no passado naquele mesmo local, em situação bastante parecida, já se tem o clima aterrorizante que vai dominar o filme. Stanley Kubrick é gênio, quem tem a capacidade de se embrenhar por tantos gêneros cinematográficos diferentes e obter sucesso em todos, não merece um adjetivo menor que genial.
O filme vai cozinhando o espectador num suspense psicológico capaz de deixar qualquer um completamente louco, Jack Nicholson e seu olhar aterrorizante é a própria personificação de demência, sandice. A cena-ápice, no labirinto coberto de neve é espetacular, uma perseguição empolgante, mais por sua atuação do que pela atmosfera em si, que já é das melhores. Mesmo para alguém que não gosta de filmes desse gênero, é impossível não se envolver, se assustar, sentir o coração palpitando num ritmo descompassado. Se não é magistral, é Stanley Kubrick, já vale o ingresso (ou a locação).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s