Assim é que Seria

Publicado: dezembro 6, 2006 em Uncategorized

Assim é que Seria (Cosi Rivedano, 1998 – ITA)

Teria Gianni Amelio realizado uma homenagem ao neo-realismo? Sim, seu filme é totalmente realizado sob suas bases (Rocco e Seus Irmãos é a lembrança sintomática), seus temas são bastante semelhantes, o período histórico abordado é o mesmo, e os excessos melodramáticos estão espalhados por todos os cantos. Há até aquela cena que tanto odeio (de tantas vezes que vi se repetindo nos filmes), de dois homens olhando-se nos olhos, antes de se abraçarem.
As discrepâncias entre norte e sul, industrialização versus agricultura, e tantos outros aspectos conflitantes na Itália entre o fim da década de cinqüenta e o início da de sessenta, estão espalhados. Porém é a relação entre dois irmãos que conduz toda a história. O ilimitável anseio em oferecer ao irmão o máximo de conforto possível, e mais tarde as conseqüências que tais atos resultam. Relações entre irmãos sempre são turbulentas, conflitantes, só que há neles uma união inexplicável, e as brigas oferecem um pseudo ar de desunião.
Giovanni chega a Turim a fim de reencontrar-se com o irmão, esse será o primeiro de muitos reencontros. Pietro não trabalha, apenas estuda, será professor. É Giovanni quem realiza trabalhos braçais para sustentá-lo. Na relação deles essa misteriosa união fraternal é ainda mais exacerbada, admirável o orgulho com que Giovanni fala do irmão, sua dedicação para que Pietro finalize seus estudos com louvor.
O filme é dividido em pequenos capítulos, sempre datados com certa distância (algo em torno de um ano) e com um pequeno tema principal (chegada, decepções, dinheiro, cartas, sangue, famílias). Gianni Amélio trata das obsessões da época, resgata não só as dificuldades, como principalmente os aspectos político-sociais (sendo o desemprego o principal deles). Não é um filme objetivo e direto, sua narrativa levemente quebradiça permite lacunas que não necessariamente precisam ser preenchidas. Duas personalidades tão distintas, caminhos diferentes, e um amor entre eles muito maior do que se possa imaginar.

Giovanni (Enrico Lo Verso) Pietro (Francesco Giuffrida)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s