Depois da Vida

depoisdavidaWandâfuru Raifu (1998 – JAP) estrelaestrelaestrelaestrelaestrela_cinza

Não havia outro caminho a seguir. O saudosismo sistemático, implacavelmente seria veículo para que a narrativa fluísse vagarosa e constante, como o leito de um rio. Um singelo filme de memórias, mas não apenas isso, do tema vida-após-a-morte surgem galhos, cada um desses galhos se refere a história de vida de um personagem. Das recordações traçamos os principais aspectos que formam o jeito de ser, o caráter, o estilo de vida, as oportunidades e decepções de cada um deles. É um jogo enigmático, decifrar a complexidade de um ser humano.

O que acontece após a morte? Para o cineasta Hirokazu Kore-eda seríamos enviados a uma espécie de albergue, aonde passaríamos uma semana, enquanto os conselheiros do local nos solicitam que escolhamos apenas uma das recordações que mantemos na memória. Depois, uma equipe reconstituirá o acontecimento (como num filme), até que sejamos enviados a um outro plano, e de nossa memória tudo será apagado, exceto a recordação escolhida. Como escolher somente um momento, uma única recordação, de uma vida toda? Onde estão nossas melhores recordações?

A infância é a resposta da maioria, porém momentos amorosos, de muito carinho e emoção, também têm presença constante. A felicidade poderia ser medida pela quantidade de pequenos momentos felizes que passamos, porque ser feliz 100% do tempo é tarefa impraticável. Câmera estática, longos planos, as entrevistas divergem de qualquer tipo de dinamismo. Serenidade é a palavra de ordem naquele lugar. Afinal estão todos mortos, não há mais pressa para nada.

Dentro desse quadro, Kore-eda esmiúça a alma de um dos conselheiros, para que saboreemos uma espécie de filosofia proposta pelo cineasta. São micro lições de vida, de onde surgem os mais variados temas, como amor, respeito, afeto, e uma infinidade de sentimentos. De todas as proposta de Kore-eda, aquela que se apresenta como desfecho para o personagem central é de uma beleza imensurável. É na simplicidade, e honestidade, que se torna ainda mais bela e cativante essa simples explanação de um dos significados do amor, de um dos significados da vida. Tolo é quem não percebe a importância de uma recordação como aquela, ou melhor, do ato de ser recordado.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s