Coração Selvagem

Publicado: janeiro 25, 2008 em Uncategorized

(Wild at Heart, 1990 – EUA)

E se Dorothy caminhasse pela estrada de tijolos dourados ao som de Elvis Presley? A jovialidade, imaturidade e futilidade de Lula, acrescente aí sensualidade e sexualidade ávidas, são características básicas que compõe essa adaptação do clássico Mágico de Oz pela mente excêntrica e singular de David Lynch. A mãe é contra o relacionamento amoroso da filha, no quebra-cabeças de flashback’s que lentamente transcorrerão durante o caminhar deste road movie entenderemos as verdadeiras razões que suscitam este ódio pela personificada Bruxa Má do Leste. Sailor sempre esteve na vida marginal, e a seqüência inicial quando o mesmo de mãos limpas mata um homem contratado para assassiná-lo, termina por celebrar sua vida no crime. Quando de sua soltura tem início o road movie em si, e a perseguição do matador de aluguel contratado pela mãe de Lula para se livrar de vez do genro mal-vindo. As cenas em chamas, seja da casa incendiada, seja do fósforo que ascende os cigarros, ou a jaqueta de couro de cobra, o estiloso modo de falar e andar de Sailor, tudo flertando com o ultra cool, todo inserindo neste mundo maluco em que Lynch transporta Oz para uma viagem rumo a Califórnia repleta de personagens selvagens e promíscuos.
comentários
  1. Pips disse:

    AHHHHHHHHHHHHEu assisti terça-feira esse filme pela enésima vez. Meu Lynch favorito disparado.Sei lá, canta love me tender que eu resenho mais!abraço!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s