Príncipe da Broadway

oprincipedabroadwayPrince of Broadway (2008 – EUA) estrelaestrelaestrela1_2estrela_cinzaestrela_cinza

Vamos falar de contrabando, de pirataria, de contravenção. Imigrantes trazem da China imitações de grandes grifes (tênis, bolsas). Nas ruas, os negros (também imigrantes) buscam clientes e fazem o trabalho de venda propriamente dita, sem se esquecer da polícia e das blitz. No meio disso, o diretor Sean Baker adiciona um elemento inesperado, uma ex-namorada larga o filho de colo com Lucky (Prince Adu) e desaparece. Os diálogos são pobres, chulos mesmo. O amadorismo tão latente, que muitas vezes nos sentirmos diante de um documentário, mas a presença de uma criança no ritmo de vida de Lucky parecer ser um objeto tão esquizofrênico que promove momentos divertidos, praticamente inimaginável. Entretanto há sempre responsabilidades, há humanidade, e mesmo com a vida de ponta-cabeça, buscamos formas de nos adaptar às adversidades. Por mais buracos no roteiro e pobreza nas abordagens, tem-se um filme honesto, fraco em todos os aspectos, é verdade, só que sua simplicidade quase o transforma num documentário dramático, fraco e cativante.

Anúncios

3 comentários sobre “Príncipe da Broadway

  1. Pingback: Indie 2015 |
  2. Pingback: Tangerina |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s