Diários da Mostra #4

Publicado: outubro 27, 2009 em Mostra SP
Tags:

35 Doses de Rum (35 Rhums / 35 Shots of Rum, 2008 – FRA/ALE)

No lindo filme de Claire Denis, pai viuvo e sua filha vivem uma relação de afeto e cuidado pelo outro invejável. Ele condutor de trem, vive um chamego com a vizinha taxista. Já Josephine parece satisfeita com a vida escola-casa, cuida dos afazeres domésticos com prazer (num carinho pelo pai imensurável que chega a causar atrito entre eles) enquanto o namorado viaja muito ao exterior a trabalho. Claire Denis filma tudo de maneira tão sutil e elegante que nos sentimos numa proximidade voluptuosa dessa família torta, não faltam planos lindos e delicados como na seqüência de dança após a frustração por não chegarem ao show (uma sensualidade e bom gosto ímpares).

À Procura de Elly (Darbareye Elly, 2009 – IRA)

Grupo de amigos planeja viagem à praia com suas famílias, ensejo para apresentar ao amigo que volta da Alemanha uma possível e interessante pretendente. Na primeira metade diversão em grupo entre joguinhos de adultos, vôlei no quintal, mímicas e outros entretenimentos. Depois o fatídico imprevisto que culmina no sumiço de Elly (uma seqüência eletrizante e desesperadora envolvendo afogamento, emoções à flor da pele). A partir daí Asghar Farhadi perde a mão num drama moral e numa série de discussões incabíveis que por um lado derruba máscaras e transforma a casa de veraneio numa panela de pressão, por outro se perde na tentativa de intensificar dramas dentro de minúsculas discussões. Quando podia se transformar num triste e desesperador final, prefere o confronto verbal por si só.


avidaintimadepippalee.jpg
A Vida Íntima de Pippa Lee (The Private Lives of Pippa Lee, 2009 – EUA)
Rebecca Miller conhece bem as possíveis crises femininas à beira dos cinqüenta anos, trata do assunto com uma propriedade de quem deve sofrer com algumas dessas aguras que acometem Pippa Lee (Robin Wright Penn). Entre dificuldades de relacionamento com os filhos, e os problemas que um matrimônio de muitos anos carrega o filme aproveita para, em flashbacks, reconstituir a vida de Pippa Lee desde os excessos da juventude até seu casamento com um editor muito bem sucedido. Típico drama feminino, Pippa Lee é quase uma heroína, linda, elegante e tendo vivido um tanto de aventuras para preencher um extenso livro, e ainda capaz de agir (in)sensatamente em busca de novas emoções. Entre um elenco estrelar e um par de piadas engraçadinhas, o resultado final é diluído pelos clichês do gênero (e da vida).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s