Confissões

Publicado: maio 28, 2011 em Uncategorized
Tags:, ,

Kokuhaku / Confessions (2010 – JAP)

Aparentemente o ano de 2010 colocou o bullying no mapa dos assuntos que o mundo todo domina, discute, e não consegue mover uma palha para aliviar essa prática. Gente que não sabe uma palavra em outra lingua já sabe o que é bullying, discute-se nos bares, nos onibus, enquanto vão levar o cachorro passear. Aqui, o cineaste Tetsuya Nakashima eleva o tema à enésima potencia, acrescenta tragédia, violencia juvenil, suspense e violencia, quase um manga japones com sua estética plastificada e excesso de slow motion, que quer se levar realmente a sério.

Optasse por um filme macarronico à la Tarantino, com um pouco mais de sangue, e atrairia multidões, fazendo todo esse carnaval visual num drama sobre a morte de uma criança de quatro anos e a vingança da mãe contra os garotos responsáveis por essa brutalidade, só se obtem um filme de mau gosto, tolo, e exageradamente excessive. A necessidade de afirmar seus temas se faz de maneira absurda, um grupo de serial killers de 13 anos. Num conjunto de cenas que beiram o ridículo, temas tratados de forma até infantilizada, quase como se um daqueles jovens de 12-13 anos estivesse à frente da camera. A história narrada sob as confissões de 6 pessoas alcança o status de um dos piores filmes vistos na vida (todo o prólogo com a professor fazendo declarações chega a ser constrangedor).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s