Rei Lear

King Lear (1987 – EUA) estrelaestrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinza

Um descendente de Shakespeare decide reescrever as obras do dramaturgo, no mundo pós acidente de Chernobyl, eis a releitura proposta por Jean-Luc Godard a Rei Lear. Nessa caótica criação, Godard propõe a discussão sobre o intuito da arte, o que é exatamente a arte e se ela faz sentido num mundo cheio de destruição e riscos nucleares?

Entre gangsteres, autores de teatro arrogantes, e esse aprendiz de dramaturgo, que tudo observa, numa viagem de navio, nascem: questionamentos, pequenos ensaios críticos que ao invés de respostas trarão mais perguntas. Esse é o mundo de Godard, querendo polemizar, pedindo revisões constantes porque nossa cabeça muda com o tempo e assim percepções e objetivos, buscando no caótico uma nova forma de raciocinar, e depois deixando esse material bruto nas mãos de um tal Mr. Alien (Woody Allen) para editar essa tentativa de recuperar a arte perdida com Chernobyl.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s