Um Céu de Estrelas

Publicado: agosto 27, 2011 em Uncategorized
Tags:,

(1996)

Aquele prefácio em preto e branco, com um bairro da Mooca operário, cinza, desesperançoso é apenas perfume perto da panela de pressão que está por vir. De baixíssimo orçamento, e inteiramente passado dentro de uma casa singela, o filme de Tata Amaral tem aquele aspecto sujo, imagem fétida, perfeita tradução de pobreza, de gente humilde. Dalva (Leona Cavalli, à época uma jovem desconhecida) está à espera da mãe em casa, quem chega é o ex-noivo, o pretexto de devolver alguns pertences. Sempre desculpa para reiniciar discussão, a busca por persuadir, a esperança de um retorno. Do amor à loucura num instante, o fim da relação vira um caso policial, a câmera treme tanto quanto o desespero de Dalva, o filme busca tensão o tempo todo, a situação é realmente caótica (e cada dia mais verídica, basta sintonizar os telejornais policiais), ainda assim o filme desfaz-se lentamente dentro de suas próprias características O claustrofóbico é maior pela situação do que pelo que o filme transmite, a cena de sexo talvez seja o mais emocional e desesperador que haja em todo o filme, enquanto isso só aguardamos que o desfecho não seja acachapante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s