O Homem de Londres – Indie 2011

Publicado: setembro 24, 2011 em Uncategorized
Tags:

A Londoni Férfi (2007 – FRA/ALE/HUN)

Pela janela um homem observa um cais e uma estação ferroviária. Percebe uma conversa, uma maleta, um homem jogado no mar, um longo e intrigante plano-sequencia que divide-se entre o próprio homem que observa tudo, o cais e o trem. Vai além da maestria, Béla Tarr (co-dirigido por sua esposa Ágnes Hranitzky) e sua marca pessoal (enquadramento, ritmo, preto-e-branco, planos fechados, os ruídos) abusam do enigmático. O homem vai até o mar, e encontra a maleta cheia de dinheiro. Começa a história desse homem pacato cuja vida cheia de reservas financeiras, a filha que trabalha sob-exploração, voce nunca percebe, porém dentro dele eclode a culpa, a discussão moral de seu ato.

Surge o inspetor que investigará o caso, o principal suspeito, mas se voce conhece o cinema de Belá Tarr saberá que toda esse “processo investigativo” ocorrerá numa velocidade própria, lenta, quase estática. Sempre com seus planos-longos, com as emoções que teimam em se seconder de corpos e feições (por isso a tão famosa cena do choro de uma mulher que não movimenta um músculo sequer em seu rosto). A trama se desenvolve, ficamos com o poder da imagem desse cineasta húngaro, seu charme é seu próprio estilo, dificil de se assistir, mas que dá tempo de nos permitir saborear os detalhes (e até gargalhar com a inesperada cena dos velhinhos dançando com uma caidera na mão enquanto outro equilibra uma bola de sinuca no nariz). A imagem como força intrigante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s