Os Crimes de Snowtown

Snowtown (2011 – AUS) estrelaestrelaestrela1_2estrela_cinzaestrela_cinza

O filme de Justin Kurzel tem causado arrepios por onde passa, houve vários casos de pessoas que não aguentaram e desistiram da sessão. O filme realmente exibe cenas de violência e tortura fortes, acachapantes, alias Kurzel parece se maravilhar já que algumas delas são longas e repetitivas.

Estamos falando da história de John Boating (um serial killer que aterrorizou a Austrália nos anos 90). Assim como os temas, o filme em si é desconexo, confuso por vontade própria. De início, o assassino se coloca como um “justiceiro” atrás de pedófilos e outros abusos sexuais. O filho de dezesseis anos de sua namorada acaba se apegando bastante a ele, uma figura paterna.

A verdadeira trama é essa relação pai-filho, o amadurecimento desse garoto pelos métodos pouco convencionais. Por outro lado, Justin Kurzel não repete apenas as cenas torturantes, discussões na cozinha sobre como torturar criminosos se repetem à exaustão, o clima de cinema indie misturado com uma câmera à La Cassavetes não chega a funcionar, fica tudo no mar das boas intenções.

Anúncios

2 comentários sobre “Os Crimes de Snowtown

  1. Pingback: Festival do Rio |
  2. Pingback: Macbeth: Ambição e Guerra |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s