O Maior Espetáculo da Terra

Publicado: novembro 16, 2011 em Uncategorized
Tags:, , , , ,

The Greatest Show on Earth (1952 – EUA)

Não espere nada além da falácia de Cecil B. DeMille em dar grandiosidade (ao show que à época era majestoso) a todo esse universo circense retratado de forma coadjuvante. Sim, estamos dentro do picadeiro, ou melhor, na longa temporada por tantas cidades, no processo de monta e desmonta, viagem, animais, e o risco de cortes de orçamento caso não haja lucro. Tudo purpurina, DeMille quer mesmo brincar com o triangulo amoroso entre workaholic chefão da companhia (Charlton Heston) e dois trapezistas, o Grande Sebastian (Cornel Wilde) e a bela em ascensão (Betty Hutton). Entre cenas no trapézio de tirar o folego e a lenga-lenga amorosa enquadrada perfeitamente no mundinho cor-de-rosa do cinema de Hollywood dos anos 50, temos um personagem misterioso, rico em nuances, certo palhaço que nunca tira maquiagem (James Stewart), e nele enxergamos um mundo diferente, onde as relações humanas são observadas como cruéis enquanto devolvem singeleza, onde é possível enxergar onde os problemas vão parar, mesmo que não se envolva a eles, e onde a pureza do amor pode significar atitudes questionáveis. O circo, o triangulo amoroso, são o mundo de DeMille, já o discreto palhaço é o verdadeiro filme.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s