Insanamente Feliz

Publicado: novembro 17, 2011 em Uncategorized
Tags:,

Sykt Likkelyg / Happy Happy (2010 – NOR)

A diretora Anne Sewitsky oferece uma salada norueguesa, daquelas cheias de ingredientes comuns que juntos trazem sabores estranhos. Dois casais, cada um com um filho pequeno, se tornam vizinhos, marcam jantares, joguinhos de adultos (do tipo Imagem & Ação), cantam no coral da igreja, as aparências mostram casais felizes. Aparências enganam, com a intimidade as crises matrimoniais e uma confusão envolvendo um turbilhão de esquisitices que só relacionamentos podem promover. Sewitsky quase sonha em transformar os dois casais num resumo do mundo, por isso insere pitadas de temas como homossexualismo, traição, xenofobia, desejo, é a festa dos clichês. Se nunca se torna desagradável, também não vai além do medíocre, abordagem, de cada situação desencadeada, pela mesmice. E os desfechos otimistas definitivamente sepultam qualquer seriedade que esse roteiro pudesse sonhar, por mais que saibamos da capacidade do ser humano em causar confusão do nada.

* indicado pela Noruega ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s