Palavra e Utopia

Publicado: novembro 21, 2011 em Uncategorized
Tags:, , ,

Palavra e Utopia (2000 – POR)

Você vai se lembrar do Padre Antonio Vieira das aulas de história do Brasil, os jesuítas, o século XVII. O cineasta Manoel de Oliveira resgatava aqui a figura desse homem religioso, perseguido pela Inquisição, causador de discórdia por sua posição contrária à escravidão (por exemplo). O filme não se preocupa com uma narrativa didática, o foco são longos discursos, cartas ditadas, sempre um português muito coloquial e ausência total de ação.

Estamos praticamente dentro de sermões e mais sermões (aqueles momentos em que praticamente ninguém presta atenção durante uma missa católica). Oliveira não consegue reter a atenção do público, problemas arcaicos, uma estrutura que se apresenta elegante e desinteressante, e atuações que são praticamente longos monólogos transformam em quase uma maratona manter-se atento até o final. Na fase final, com a entrada de Lima Duarte como Vieira mais velho, o filme até ganha dose de animo, mas nada que vá recuperar que já se desvencilhou das repetições e só aguarda os créditos finais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s