Margin Call – O Dia Antes do Fim

Publicado: dezembro 17, 2011 em Cinema
Tags:, , , , ,

Margin Call (2011 – EUA) estrelaestrelaestrela1_2estrela_cinzaestrela_cinza

Não é exatamente um filme sobre a crise financeira de 2008, seu intuito é estudar as pessoas “causadoras”, ou se são meros instrumentos do sistema. O cineasta estreante JC Chandor narra, a noite única e fatídica, após a descoberta que fez desmoronar todos os papéis podres de hipotecas de pessoas que jamais poderiam pagar seus empréstimos (se quiser mais detalhes, encontrará no documentário Trabalho Interno). Chandor transita por essa noite de engravatados se descabelando para encontrar uma solução que está bem à frente dos olhos deles: dar uma bica na ética (se bem que, executivos do mundo financeiro não lidam bem com ética mesmo), e se livrar rapidamente dessa bolha, para que exploda no colo de outros.

Mas, estou gastando espaço demais com a parte financeira, e desencadeada a trama, o filme faz esforço para deixar de lado. Está mais preocupado com as conversas fúteis de quem tem o brinquedo mais legal (na versão deles, quem ganhou mais dinheiro este ano), por isso que os personagens mais jovens vão perdendo espaço ao longo do filme para os atores mais experientes (Demi Moore, o quase retorno de Kevin Spacey, Stanley Tucci, Paul Bettany irritantemente coerente e um Jeremy Irons perfeito), já que, o filme quer mostrar algo humano, apontar as escolhas (ou que eles também tem uma vida for a daquele universo) com esposas e divórcios, casas e cães morrendo. Um esforço em vão, o thriller silencioso de cores, cinza e azul escuro, não combina com esse tom dramático de pessoas que sofrem para realizarem o que deve ser feito (e nesse ponto, os Americanos voltam a se colocar como nos filmes em que só eles podem fazer o esforço de salvar o mundo, mesmo que doa em sua própria carne).

Anúncios
comentários
  1. Acho que deve dar uma boa sessão dupla com TOO BIG TO FAIL.

    Curtir

  2. […] Sem dúvida um dos melhores filmes da temporada do Oscar, e acabou renegado a algumas indicações, em consequência, um público menor terá a oportunidade de ver o novo trabalho de J. C. Chandor. Em seu terceiro filme, Chandor demonstra sinais de uma carreira encorpada à vista. Depois de dar ritmo ao sofrimento solitário do náufrago Robert Redford em Até o Fim, o cineasta volta ao mundo corporativo que o lançou em Margin Call. […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s