O Artista

Publicado: janeiro 29, 2012 em Uncategorized
Tags:, , , ,

The Artist (2011 – FRA)

Em Cannes foi o queridinho da crítica, desde o final do ano vem encabeçando as listas de melhores filmes e ganhando praticamente todos os prêmios da temporada. Se voce conta que se trata de um filme mudo, preto e branco, pronto, as pessoas torcem o nariz. Muito provavelmente vai ganhar o Oscar, e será um dos vencedores com menor bilheteria. No fundo, isso tudo, pouco importa. O cineasta Michel Hazanavicius traz novamente o drama emblemático que consagrou Cantando na Chuva da passagem do cinema mudo ao cinema falado.

O astro (Jean Dujardin) não aceita entrar na era do som, deseja seguir seus sucessos entre os filmes mudos. Estamos prestes a acompanhar a desconstrução de um astro, engolindo pela “nova tecnologia”, pela novidade. Ao mesmo tempo, a ascensão meteórica de Peppy Miller (Bérénice Bejo, candidata a nova namoradinha do cinema). Nessa gangorra o cineasta dosa bem comédia (em tons graciosos, aliado pela magnífica trilha sonora que pontua todo o filme), a outros extremamente melodramáticos e carregados.

Nesse miolo, a narrativa (que deveria ser o grande segredo do filme, pois prender a atenção do grande público num filme desse tipo é a chave do sucesso) mostra sinais de fragilidade, de uma roteiro gasto que sobrevive muito mais pelo requinte da trilha e pelas estupendas interpretações. São quinze minutos que aparentemente vão nos hipnotizar, dali em diante, não passa de um filme agradável.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s