Antes que o Mundo Acabe

Publicado: maio 3, 2012 em Cinema
Tags:, ,

Antes que o Mundo Acabe (2009) estrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinzaestrela_cinza

A história cerca Daniel (Pedro Tergolina), um adolescente de 15 anos vivendo numa pequena cidade do interior gaúcho, embora a narração fique a cargo de sua meia-irmã mais nova. A opção traz um ar de fofura, quase de não entendível, tudo se encerra com um “culpa dos hormônios”.  Formato que a branda a explosão particular dos dramas do garoto, que de repente se vê dentro de uma disputa pelo coração da namorada e com um pai ausente querendo estabelecer contato.

A diretora Ana Luiza Azevedo foca na passividade, observa os garotos à beira do rio, o comportamento agressivo e irritadiço de Daniel e com diálogos simplórios e um pouco no modus-operantes de uma cidade interiorana movida a bicicletas tenta resgatar o impacto de filmes sobre a juventude como As Melhores Coisas do Mundo. O rito de passagem dos jovens em busca de cidades maiores, de faculdades mais consagradas (e, claro, de descobrir o que vai além daquelas pequenas ruas pacatas) transforma-se em insignificante quando as primeiras desilusões amorosas batem à porta, o filme fica tão brando em seus temas (com excesso da fofura narrativa) que facilmente pode-se considerá-lo sombra de Houve uma Vez Dois Verões de Jorge Furtado (que aliás é roteirista aqui).

Anúncios
comentários
  1. ailtonmonte disse:

    Ana Luiza Azevedo é parceira de Furtado há algum tempo. Eu achei lindo esse filme. Enfim… Aliás, vc viu que Furtado está de volta aos curtas? hehehe

    Curtir

  2. beto disse:

    Poxa, acho que ele é uma especie de primo de “Houve Uma Vez…”. Gostei muito deste filme. E afinal, qual o problema de ser fofo, né?

    Curtir

  3. ailtonmonte disse:

    Passou no Cine PE. Foi até premiado.
    Mostra Competitiva de Curtas-Metragens

    Melhor Filme: Até à Vista (Diretor: Jorge Furtado)
    Melhor Diretor: Thais Fujinaga (Filme: L)
    Melhor Roteiro: Jorge Furtado (Até à Vista)

    Curtir

  4. las artes disse:

    O filme tem um sotaque e uma contextualização bastante regional, mas um tema universal. Como você acha que ele será recebido fora do Brasil ou mesmo em outros estados brasileiros: como um filme sobre a juventude de um determinado lugar ou como um filme sobre a juventude?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s