Veneza 2012 – Premiação

Publicado: setembro 9, 2012 em Festivais no Radar
Tags:, ,

Que confusão foi a festa de premiação dessa edição do Festival de Veneza. Tudo começou no palco, os prêmios até que não surpreenderam tanto (talvez Seidl tomando o lugar de Bellocchio, dentro das especulações dos jornalistas). O burburinho o dia todo era forte no twitter de que o Leão de Ouro seria para Kim Ki-Duk. Durante a premiação, a maior confusão da história. Philip Seymour Hoffman subiu ao palco para representar Paul Thomas Anderson e receber o prêmio de direção, logo a seguir Seidl Ulrich recebeu seu prêmio. Então alguém se deu conta que estavam trocados, chamam Hoffman no palco, eles trocam os prêmios, Hoffman deixa cair nas escadas, uma confusão.

Depois Kim Ki-Duk decide cantar, à capela, a música Arirang, que ele pegou emprestado o título para um documentário autobiográfico que ele filmou ano passado sobre sua crise “existencial”, e que ganhou melhor filme na Mostra Un Certain Regard de Cannes. Porém, agora a polêmica é outra, dizem (Hollywood Reporter principalmente) que os jurados queria dar 3 prêmios a The Master, inclusive o Leão de Ouro, e o festival só permitiu 2. O dificil é entender, e acreditar, já que resolveram tirar logo o principal prêmio, dessas especulações malucas que nunca saberemos a verdade.

No fundo, Veneza termina com uma quantidade interessante de filmes a serem vistos nos próximos meses, ara é esperar a oportunidade por eles. Segue a lista dos principais prêmios:

Leão de Ouro: ‘Pieta’, de Kim Ki-duk

Leão de Prata – Melhor Diretor: ‘The Master’, de Paul Thomas Anderson

Especial do Juri: ‘Paradise: Faith’, de Ulrich Seidl

Melhor Ator: Philip Seymour Hoffman and Joaquin Phoenix, por ‘The Master’

Melhor Atriz: Hadas Yaron, por ‘Fill the Void’

Melhor Roteiro: ‘Something in the Air’, de Olivier Assayas

Contribuição Técnica: ‘It Was the Son’, de Daniele Cipri

Melhor Jovem Ator/Atriz: Fabrizio Falco, de ‘It Was the Son’ e ‘Dormant Beauty’

Luigi De Laurentiis Leão do Futuro: ‘Mold’, de Ali Aydin

Orizzonti – Melhor Filme: ‘Three Sisters’, de Wang Bing

Orizzonti – Especial do Juri: ‘Tango Libre’, de Frederic Fonteyne

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s