Nymph

Nang Mai (2009 – TAI/HOL) 

A câmera trafega pela floresta, baila por entre galhos e folhas sem que haja foco em algo específico. Dessa forma testemunha uma mulher sendo violentada por dois homens, mas a imagem logo segue adentrando a vegetação e os sons daquele local bucólico e misterioso. Talvez ninguém filme corpos deitados com tanto significado como Pen-Ek Ratanaruang o faz. Seus filmes estão cercados por cenas assim, sempre com pesos diferentes em cada história (por exemplo, a esposa infiel pede ao marido para abraçá-la, pouco antes ela está deitada enquanto recebe carinhos do amante).

Mas é só após o desfecho (promissor e envolvente) da sequencia na floresta, com os dois corpos masculinos boiando num rio, que Pen-Ek volta-se ao perímetro urbano, o primeiro dos dois triângulos amorosos dessa história. Seu filme é todo de atmosfera, há o confronto natureza versus tecnologia, embora esteja longe de soar importante. Estamos diante de mais uma dessas crenças tailandesas envolvendo o sobrenatural na floresta (como no cinema de Apichatpong Weerasethkul), a existência de uma mulher-arvore-fantasma.

E aqui dá-se o segundo triangulo amoroso quando o fotógrafo e sua esposa executiva acampam por alguns dias e ele acaba desaparecendo. Pen-Ek mistura a fantasia folclórica com os problemas cotidianos contemporâneos (matrimonio, infidelidade, crise conjugal), e ao invés de buscar o poético (como se poderia esperar) ele segue a risca suas convicções de que um filme possa ser baseado unicamente no clima de mistério, no flerte com o terror, na atmosfera.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s