A Cara que Mereces

Publicado: outubro 10, 2012 em Cinema
Tags:,

A Cara que Mereces (2004 – POR)

O recém-celebrado cineasta português estreava no cinema com essa visão pós-moderna de A Branca de Neve e os Sete Anões. O filme começa com força na musicalidade e na figura do sujeito pouco humorado e de caráter duvidoso que está completando trinta anos e pega sarampo (“Até os trinta anos tens a cara que Deus te deu, depois tens a cara que mereces”).

Um grupo de amigos fica responsável pelos cuidados do enfermo que é mantido em quarentena enquanto os sete amigos passam os dias entre travessuras e brincadeiras muito infantis. O cineasta Miguel Gomes está brincando com essa geração de adultos que ainda mantém viva a chama infantil (eu costumo chamar de geração videogame).

Gomes vai além com um humor que não expõe ao ridículo (porém beira o irrelevante e poderá ser julgado assim pela grande maioria), mas não deixa de expor a diferença entre gerações e a tendência desse novo rol de adultos por viverem marcados pelo mundo da fábula.

comentários
  1. […] A Cara que Mereces, de Miguel Gomes […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s