A Palavra

apalavraOrdet (1955 – DIN) estrelaestrelaestrelaestrelaestrela_cinza

No cinema, muito se critica, eterno causador de reflexão. O religioso Carl Theodor Dreyer parte em outra busca, a de explorar a fé e religão, enaltecer. Desde o jovem que retorna à casa e acredita ser Jesus Cristo, até as discussões sobre conceder, ou não, autorização para um casamento, e até o nascimento de um bebê. Tudo está conectado com a fé e a maneira como as pessoas lidam com ela.

Dreyer filma vagarosamente, a teatralidade dos ambientes traz rigor aos longos planos-sequencia e ao tom chamuscado de, sempre, inserir religiosidade aos diálogos. Da morte à ressureição, da envelhecida porém vibrante proximidade com o cinema mudo, o filme é veículo para colocar ciencia e fé frente a frente, e optar claramente pelo lado da crença religiosa, e com fervor resgatar, de um milagre, aa esperança à fazenda Borgen, ao pequeno vilarejo.

Anúncios

Um comentário sobre “A Palavra

  1. Pingback: Homem Comum |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s