Hotel Mekong

Publicado: abril 18, 2013 em Cinema
Tags:,

HotelMekong

Mekong Hotel (2012 – TAI/FRA) estrelaestrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinza

Da frustração de um material que acabou não virando filme, a um média-metragem fluido e inesperado, onde, às margens do Rio Mekong, Apichatpong Weerasethakul versa por fragmentos. Pelos relatos, a ideia era ensaiar Ecstasy Garden, o próprio cineasta aparece com o músico Chai Bhatana que dedilha ao violão uma trilha a embalar todo o filme. Pelos quartos e vista do rio, poucos personagens falam ou lidam com o amor, com relações familiares, com questões políticas e guerras civis.

E Apichatpong não perde sua ligação com o mundo da fantasia, a lenda do fantasma bop que toma os hospedes do hotel, a mãe vampira que habita o local há 600 anos. A forma como costura tudo isso, de um jeito que parece tão despretensioso, quase desinteressado. Mas, ainda assim, cada pequeno diálogo carregado de questões importantes, como as enchentes do rio, ou a situação de divisa com Laos e a migração dos vizinhos. Apichatpong está, a todo momento, colocando seu “eu” pelo personagens, enquanto trata de um flerte, ou do canibalismo incontrolável que transforma alguns ali.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s