lovelaceLovelace (2013 – EUA) estrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinzaestrela_cinza

Incrível como uma cinebiografia de uma estrela pornô, com altas doses de violência familiar, consegue ser tão careta. Afinal, a caretice está na forma como um tema é contado, e não no tema em si. Os diretores Rob Epstein e Jeffrey Friedman narram a história da protagonista do mais famoso e lucrativo filme da história do mundo pornográfico (garganta Profunda), e o fazem de maneira caoticamente pouco desenvolvida.

Da tranqueira de marido (Peter Sarsgaard), passando pelos pais ultraconservadores (Sharon Stone e Robert Patrick), Linda Lovelace (Amanda Seyfried) é apresentada como a ingenuidade em pessoa, que cai de paraquedas no mundo do cinema adulto. O filme não consegue traçar um perfil melhor da personagem, não vai além do raso na indústria do cinema desse gênero, e nem dá dimensão das coisas na vida de Linda. Os fatos marcantes como o casamento destrambelhado e os abusos, seu trabalho como atriz pornô, a bandeira que levantou por tantos anos contra a violência doméstica, fica tudo jogado num balaio de gato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s