As Bruxas de Zugarramurdi

las-brujas-de-zugarramurdiLas Brujas de Zugarramurdi (2013 – ESP) estrelaestrelaestrela1_2estrela_cinzaestrela_cinza

Multipremiados nos prêmios Goya por suas qualidades técnicas, o novo trabalho de Álex de La Iglesia marca seu retorno ao sobrenatural-tragicômico, um temperinho espanhol naquela sopa que Robert Rodriguez faz em Hollywood. A história resgata a Inquisição Espanhola do século XVII, mulheres espanholas que foram acusadas de bruxaria na região de Zugarramurdi.

La Iglesia manda seus assaltantes fantasiados em fuga exatamente para esse local, perseguidos pela polícia e pela ex-esposa de um deles (detalhe, o filho pequeno estava no assalto, há cena de crise conjugal via telefone enquanto fogem, constrangedor). Ali encontram bruxas, e fugir torna-se um Deus nos Acuda, com todos os clichês possíveis: de bruxa que se apaixona até rituais macabros de sacrifício. Cinema de exageros, sejam eles nos acontecimentos ou visuais, que tenta resgatar na comédia um charme que ofilme verdadeiramente não tem. As bruxas de Zugarramurdi não “sensualizam”, o roteiro não colabora com os heróis, e o filme nunca decola.

Anúncios

Um comentário sobre “As Bruxas de Zugarramurdi

  1. Pingback: 38ª Mostra SP |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s