irmavepIrma Vep (1996 – FRA) estrelaestrelaestrelaestrelaestrela_cinza

Sensacional a transposição de Olivier Assayas do mundo atrás das câmeras. René Vidal (Jean-Pierre Léaud) é um daqueles cineastas que já viveu seus momentos, buscando reencontrar-se aceita dirigir o remake de Les Vampires (clássico mudo do cinema francês). Sua escolha para Irma Vep (anagrama da palavra Vampiro, em francês) é uma atriz chinesa (Maggie Cheung), que sob sua ótica é a perfeita tradução de Irma Vep: sensual e misteriosa.

O caos começa quando da chegada de Maggie a Paris, a equipe de produção está toda confusa, as brigas e disputas intermináveis no set. Assays se utiliza muito de planos-sequencia, seja dentro da produtora, ou do set, intensificando esse caos entre a equipe de produção. De outro lado, Maggie se vê fascinada pella cidade e por sua personagem. Assayas mistura bem esse conjunto de elementos, trazendo o enigmático ao rocambolesco do ritmo das gravações. Um pequeno deleite do mundo por trás do cinema, filmado de maneira vivida, simples e sofisticada.

comentários
  1. […] Irma Vep encontra ecos de Ingmar Bergman. O prolífico Olivier Assayas reencontra a metalinguagem, a mistura de vida real/ficção, o espelho entre personagem e vida profissional de uma atriz. Maria (Juliette Binoche) é uma das grandes atrizes do cinema europeu, vive um momento delicado com divórcio, a morte do grande amigo dramaturgo e a pressão por voltar à peça de teatro que a consagrou há décadas, dessa vez no papel da protagonista mais velha. […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s