Blue Ruin

Publicado: junho 4, 2014 em Cinema
Tags:, ,

Blue RuinBlue Ruin (2013 – EUA) estrelaestrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinza

Desde que foi premiado em Cannes, quando exibido na Quinzena dos Realizadores, o filme de Jeremy Saulnier tem se tornado um novo cult, admirado pela crítica em geral. Ele guarda um parentesco distante dos westerns, bebe um pouco na fonte de David Gordon Green, principalmente por resgatar os EUA das cidades menores, aquele povo interiorano que ainda defende suas honras com sangue.

A vingança de um assassino amador. Um moribundo vivendo como mendigo, em seu carro velho, parte numa fúria medrosa atrás de alguém que está saindo da cadeia. Ao longo de sua saga o roteiro se preocupa em contar os porquês, mas o interessante é como Saulnier e o ator Macon Blair mantém Dwight com seu grau de ingenuidade e a urgência de proteção de vingança que parece lhe acometer desde que a tragédia marcou a vida de sua família.

É como Saulnier conduz essa história, do assassino amador, que dá ao filme ares de novo cult. O silêncio, a sede de sangue que supera a passividade comportamental de Dwight. Não se trata de redenção, a vingança como forma de reparar a dor que desestabiliza. O único caminho para a sobrevivência, é a lei animal onde só quem está de pé permanece.

comentários
  1. Hi, I do believe this is an excellent website. I stumbledupon it 😉 I will return yet again since
    I book marked it. Money and freedom is the greatest way to change, may you be rich and continue to guide
    others.

    Curtir

Deixe uma resposta para health o meter Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s