idaIda (2013 – POL) estrelaestrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinza

Outro filme em que o rigor estético, orquestrado pelo diretor (Pawel Pawlikowski) é a chave para sobressair-se na cena do cinema contemporâneo. Filmando em branco e preto, Pawolikowski vai à década de 60 na Polônia. Uma jovem (Agata Trzebuchowska), prestes a ser tornar freira, vai ao encontro de sua tia (Agata Kulesza) e única parente.

Em poucos dias, as duas partes numa busca pela verdade, ao corpo dos parentes que morreram nos massacres de judeus na Segunda Guerra Mundial. Enquanto a jovem Ida vive um pouco fora do convento, antes de se finalmente confirmar seus votos. Enquanto a tia lhe mostra um pouco do mundo, e o quanto é uma mulher forte e fragilizada, as duas resgatam novamente o passado assombroso do Nazismo.

Desprovido de sentimentalismo, a narrativa seca e elegante prima pela força estética empregada por Pawolikowski que resgata as regiões distantes das grandes cidades, o mundo do campo, entre vegetações secas e casas simples. Ida é seguro, cirúrgico, e exemplarmente resumido pelos olhos da jovem que testemunha uma realidade tão próxima que ela nem pensara ter vivido.

 

 

Anúncios
comentários
  1. Indie 2014 | disse:

    […] Ida, de Pawel […]

    Curtir

  2. […] Ida [Pawel Pawlikowski] – rodou muitos festivais o ano todo com destaque no boca-a-boca […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s