O Sétimo Código

osetimocodigoSeventh Code / Sebunsu Kôdo (2013 – JAP) estrelaestrelaestrela1_2estrela_cinzaestrela_cinza

Depois que a primeira impressão se dissipa (de uma maluca que viaja do Japão a Vladivostok, só para encontrar o cara que a chamou para sair uma vez), fica mais nítido o quê de mangá. A heroína (Atsuko Maeda) que passa fome, mas segue persistente atrás do japonês da máfia russa (Ryôhei Suzuki). A trama, aparentemente, simples, e a curta duração, são um convite ao público ser enganado/surpreendido.

Se voce não cai nessa, resta mais um filme com estilo de Kiyoshi Kurosawa, moderno e dinâmico, um dos ícones de uma cinema japonês moderno que usa violência, com inteligência, realiza filmes que flertam com ação e suspense, mas entrega suas maluquices (que podem ir do sobrenatural, ao mundo dos mangás).

Anúncios

Um comentário sobre “O Sétimo Código

  1. Pingback: Indie 2014 |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s