O Compadre Mendoza

ocompadremendozaEl Compadre Mendoza (1934 – MEX) estrelaestrelaestrelaestrelaestrela_cinza

Revolução Mexicana, década de 1910, de um lado as tropas do governo do ditador Diaz, de outro as do revolucionário Zapata. O astuto fazendeiro Rosalio Mendoza (Alfredo Del Diestro) faz fortuna fazendo negócio, e dando apoio, aos dois lados. Um dos maiores clássicos do cinema mexicano, o filme dirigido por Fernando De Fuentes e Juan Bustillo Oro é de um ritmo narrativo impressionante. Quase em sua totalidade filmado numa fazenda, a fita consegue concentrar conflitos militares, acordos negociados, a relação de cumplicidade de amigos e um triângulo amoroso que não vai além da vontade.

Por todas essas características, o filme é puro, e enraizado por essa festividade latina. O empregado que precisa mudar o quadro com a foto do líder, dos lados opostos, que bebe e os segredos proferidos por sua boca não são levados a sério. Acima de um drama político, Oro e Fuentes representam o latinfundiário mexicano do início do século XX. Os negócios vão bem, ou vão mal, a rsponsabilidade familiar, a amizade com lados opostos que, de alguma forma, acabará o colocando no corner. Mendoza tem suas escolhas, mas jamais resistirá ao nocaute sentimental.

Anúncios

Um comentário sobre “O Compadre Mendoza

  1. Pingback: Festival do Rio 2014 |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s