Labirinto de Paixões

labirintodepaixoesLaberinto de Pasiones (1982 – ESP) estrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinzaestrela_cinza

O cameo de Pedro Almodóvar como vocalista de uma banda escrachada, de longe o que de mais interessante há nessa de suas comédias de início de carreira. Interessante por quem é Pedro Almodóvar hoje, naquela época, não teria o mesmo sabor. É um típico Almodóvar daquela fase de início da década de 80, extravagante, rocambolesco, sexual, colorido, gay, exagerado.

Um príncipe à paisana, uma cantora ninfomaníaca, um terrorista gay, a filha abusada sexualmente pelo pai (dono de uma lavanderia), o ginecologista que não gosta de sexo. Misture bem, bata no liquidificador, e deixe os soltos por Madrid. Kitsch por excelência e convicção. É de um humor que não agride, cuja sexualidade está explícita em cada diálogo, por mais que o filme seja visualmente cuidadoso, é Almodóvar em sua criatividade absurda que exagera tanto, que erra quase sempre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s