Calvary

calvaryCalvary (2014– IRL) estrelaestrelaestrela1_2estrela_cinzaestrela_cinza

Primeira cena é um plano fechado, no rosto de um padre (Brendan Gleeson), dentro do confessionário, ouvindo um homem narrar seu passado, em que foi abusado sexualmente por um padre. O homem promete matar aquele que lhe está ouvindo, no próximo domingo, como forma de compensação.

Como o calvário desse padre. Afinal, ele conhece o homem, mas não sabe o que fazer com tal informação que coloca sua vida em risco. A seguir o roteiro segue a vida desse padre, desde as discussões com seus superiores, até pequenos relacionamentos com a comunidade. Grandes as pretensões do diretor John Michael McDonagh, tenta transformar esse padre cheio de modernidades (descobrimos que ele teve um passado obscuro antes da vocação, com filha suicida (Kelly Reilly) e outros detalhes) numa espécie de catalisador da maldade que aquela comunidade carrega.

McDonagh carrega em tantos personagens obscuros, uma forma de tentar criar suspense sobre a figura do homem que prometeu matar, mas é um artíficio tão em vão. O calvário do padre se torna uma visão demasiada negativa de McDonagh sob sua cara Irlanda. Como se todo o peso mundo caísse sob as contas desse homem, é muita vontade de condensar o mundo todo nessa figura alcoólatra e bem-humorada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s