A Pele de Vênus

apeledevenusVenus in Fur / La Vénus à la Fourrure (2013 – FRA) estrelaestrelaestrelaestrelaestrela_cinza

Não poderia haver trama mais simples. Um diretor de teatro, Thomas (Mathieu Amalric), está em busca da atriz principal para sua nova adaptação, Vanda (Emmanuelle Seigner) chega atrasada, quando o teatro já estava sendo fechado, mas insiste muito para realizar seu teste. O filme é o teste. Simples não?

Nada simples, Roman Polanski é o responsável por essa adaptação do texto de Leopold von Sacher-Mashoch (o livro e o nome que deram origem ao termo masoquista). Thomas e Wanda interpretam a peça, e vivem uma complexa relação de atração e ódio, de deslumbramento e fúria. Além de interpretar, discutem, argumentam, Wanda atua no tom perfeito, mas discorda de tudo. Com elegância e fortíssima sensualidade, os dois se dividem no comando das ações, alternam na posição do martelo e da bigorna num vai-e-vem alucinante, com pitadas de interferências externas que jamais aparecerão no filme.

Polanski está bricando o tempo todo, a câmera gira pelos personagens, invade o palco tornando-o tridimensional, oferecendo ao público a possibilidade de assistir a mais que um teste, e sim uma análise crítica da obra e das relações humanas, atualizando, de alguma forma, os jogos sexuais, a posição amante-escravo, para um mundo contemporâneo, com fetiches, peles de animais e celulares.

Anúncios

2 comentários sobre “A Pele de Vênus

  1. Pingback: Top 10 – 2014 |
  2. Pingback: Top 25 – 2015 |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s