A Vida na Terra

avidanaterraLa Vie Sur Terre (Mal – 1998) estrelaestrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinza

Parte de um projeto de filmes sobre a virada do milênio, o diretor Abderrahmane Sissako assume o protagonismo desse filme construído sem roteiro, que permite que a trama se desenvolva livremente entre a idiossincrancia da tecnologia dos anos 2000 e o atraso, e distância do “mundo”, de uma região simplória da África. A pequena rádio diverte a população, a comunicação via telefone é precária, o filme faz questão de repetidamente ter cenas demonstrando a dificuldade em trocar meio dúzia de palavras com o estrangeiro.

Há a questão da necessidade de partir, a questão do movimento é algo mais poético no trabalho de Sissako, contraponto com a aspereza seca com que vivem os locais de Sokolo, essa pequena vila no Mali. É tão belo e provocador, afinal, estamos imersos por novos computadores, a globalização, e há povos que vivem tão alheios a esses confortos, que nem sabem que precisam de tantas novidades que o novo milênio trazem. Ou melhor, eles não precisam, não são afetados pelo capitalismo que nos impõe necessidades, Sissoko mostra que há vida na Terra, mesmo que dessa forma tão “rudimentar”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s