Party Girl

partygirlParty Girl (2014 – FRA) estrelaestrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinza

Curiosa a proposta do vencedor do Camera D’or do ano passado. Dirigido por três de quatro irmãos (Marie Amachoukeli, Claire Burger e Samuel Theis), filhos da protagonista (Angélique Litzenburger), o filme coloca não-atores, interpretando suas próprias vidas, num momento bem recente da vida deles. E o filme vive dessa proposta e de sua abordagem dócil, que trafega pelo carinhoso sem profundidade, com muita câmera na mão e planos fechados em seus atores. A sexagenária Angélique é a funcionária mais antiga de uma boate (em seus anos dourados foi dançarina e fazia programas). A idade avançada não a afastou da animação, das festas e noitadas. Um cliente antigo oferece casamento, e ela aceita, larga a vida e se aproximada dos filhos. Quando tudo parece estar se ajeitando, é que surgem os questionamentos, a monotonia, e as comparações entre a vida anterior e o desconhecido que se abre.

Ao sair da proposta curiosa e da exposição familiar, o filme apresenta-se frágil, caminha meio sem rumo, tal qual a incerteza da protagonista de que o matrimônio seria melhor que sua “vida noturna”. É a desglamourização do sonho do casamento, nisso o filme é tão honesto, assim como na falta de preconceito em suscitar o questionamento do quão necessário é se afastar da prostituição. Pena que a narrativa trafegue insistente, ou meio sem rumo, até encontrar o destino de seus personagens.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s