Cemitério do Esplendor

Publicado: setembro 25, 2015 em Cinema, Festivais no Radar
Tags:, , ,

cemiteriodoesplendorCemetery of Splendour (2015 – TAI) estrelaestrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinza

Uma escola transformada em hospital provisório, onde soldados enfrentam uma doença misteriosa de viverem em sono profundo. A narrativa é tranquila como uma canção de ninar. Voluntárias, entre elas Jenjira (Jenjira Pongpas) auxiliam os soldados, deitados nos leitos, que variavelmente acordam e passam algumas horas pelo local bucólico, até caírem em sono repentinamente. Uma jovem médium realiza a comunicação quando os soldados estão dormindo, lendo seus sonhos.

O cinema de Apichatpong Weerasethakul, “Joe” para faciliar o texto, já passou do estágio de ser novidade. Mesmo levando em conta a forte presença do místico, essa ligação direta com lendas e crenças tailandesas, afinal, elas trazem elementos capazes de sempre oferecer o novo, o inesperado. Deixar de ser novidade não é sinal de desgaste, talvez de uma zona de conforto que conecta o cineasta e seu público. Um dos sinais dessa fase de sua carreira pode ser notada pelas opções de Cannes de preterir seus últimos filmes da competição principal.

A verdade é que Joe cria outra de suas peças imaginativas, de beleza visual indescritível (as luzes interligadas ao sono dos soldados oferece um aspecto completamente oposto ao arcaico do local), e repleta de significados, sejam eles visuais, ou extraídos das conversas pacatas. Nesse local misterioso (que guarda um passado mitológico) quase tudo parece possível, desde estátuas que se tornam jovens, de carne e osso, e passam a conversar com Jenjira, até estranhos animais, se banhando no lago, e tratados de maneira extremamente natural pelos humanos. Como se o diretor quisesse tornar a estranheza algo tão natural, quanto harmônico.

Seu discurso anti-belicista é claro, um dos soldados chega dizer que não há futuro no exército. Por outro lado, os momentos de estranheza ganham algumas cenas desnecessárias, além desse tom contemplativo que sempre deixará mais questionamentos do que um mínimo de respostas sobre estes personagens.

comentários
  1. […] Cemitério do Esplendor (dir. Apichatpong Weerasethakul) […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s