O Paraíso

oparaisoLe Paradis (2015 – FRA) estrelaestrelaestrela1_2estrela_cinzaestrela_cinza

O cineasta Alain Cavalier segue com sua aproximação entre a ficção e o ducmentário, aproveitando da facilidade da câmera digital as possibilitades de sua liberdade criativa. Seus filmes recentes, na forma, fazem lembrar do cinema de Godard atual, porém ele troca o discurso por questões pessoais explicitas como se a imagem pudesse traduzir o íntimo de Cavalier.

As depressões que viveu, a terceira idade, dessas cicatrizes que Cavalier parte para uma aproximação da infância, com carinho especial por objetos e animais, temas relacionados a Jó e Ulisses. Ou a reconstituição da crucificação de Cristo por meio de um pato de borracha e um pequeno robô. O termo “sem filtro” talvez seja bem empregado para este senhor cuja demonstração clara é a de não temer a exposição, questionando pela reaproximação da infância, ou da mitolofia, temas caros a qualquer um de nós.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s