Mia Madre

minhamaeMia Madre (2015 – ITA) estrelaestrelaestrela1_2estrela_cinzaestrela_cinza

A mãe de Nanni Moretti faleceu durante o período de filmagens de seu último filme. Trabalhando seus dramas pessoais, o cineasta italiano resgata esse capítulo de sua vida. Ele assume o personagem coadjuvante do homem que larga o emprego para cuidar dos últimos dias de vida da mãe, e principalmente abrir os olhos de sua irmã de que ela chegou à reta final.

A irmã é a verdadeira protagonista da história, alter-ego do próprio Moretti, uma Margherita (Margherita Buy) dividida pelas dificuldades da filmagem de seu próximo trabalho, os cuidados com a filha adolescente e a situação da mãe. É tudo muito bonito pela nítida comoção de Moretti com o conteúdo, por outro lado soa como um próprio adeus do cineasta (rumores de que seja o último filme de Moretti), e dessa forma um tanto preguiçoso, com muitos planos americanos e a carga dramática contida de quem quer prestar uma homenagem sem exagerar em nenhum ponto sequer.  John Turturro tenta ser o alívio cômico, marca registrado dos filmes de Moretti, mas seu ator excêntrico, que esquece as falas, não chega a ser nada marcante para o filme.

Anúncios

Um comentário sobre “Mia Madre

  1. Pingback: Cahiers du Cinema e Sight & Sound |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s