Boxe

boxeBox (2015 – ROM) estrelaestrelaestrela1_2estrela_cinzaestrela_cinza

Muita presunção do romeno Florin Serban (que ganhou destaque internacional com Se Eu Quiser Assobiar, Eu Assobio), em buscar identificação, ao unir, dois estranhos que se esbarram na rua. Cristina (Hilda Péter) já é uma mulher madura, casada, e atriz de teatro. O jovem Rafael (Rafael Florea) trabalha num lava-rápido, enquanto treina para se tornar pugilista.

Serban narra o cotidiano dos personagens em separado, até que Rafael passa a seguir Cristina, espécie de paixão à primeira vista. O cineasta romeno posiciona a câmera na nuca de seus personagens, enquanto caminham, traz assim um misto entre o que eles enxergam, e a dramatização (não clara) de seus personagens. Seu tiro sai mesmo pela culatra após os desconhecidos serem apresentados. Serban não é exatamente um poeta das imagens, trabalha com formas cruas como elemento principal em seu cinema, trazendo assim a carga dramática. E essa relação lúdica que o filme esboça, mais funciona em diluir o impacto (da crise conjugal, das dificulcades de um jovem entrar num mundo prostituido), do que qualquer outra proposta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s