Bande à Part

bandeapartBande à Part (1964 – FRA) estrelaestrelaestrelaestrelaestrela_cinza

Frescor, leveza, outra daquelas pérolas deliciosas de Jean-Luc Godard das décadas de 60-70. Filmado com um ar de travessura, Godard brinca num triângulo amoroso, com semelhanças de Jules e Jim (como na corrida no museu), porém encontrando na despretensão o alicerce de seus personagens. Quase um laboratório de experimentos, formatos, invenções para Godard. Exemplo da cena em que um dos personagens pede um minuto de silêncio, e o diretor corta o som ambiente, ficando apenas nas expressões deles enquanto o mudo prevalece.

São dois ladrões e uma garota do curso de inglês, eles se apaixonam por ela, armam um golpe. Ela é inocente e aventureira, uma inconsequente ingênua. O roteiro forma essa turma de foras-da-lei, Godard prefere seguir brincando com takes, enquandramentos, mantendo o tom de liberdade, e o delicioso viço da juventude que filma com os impertérios da criatividade absoluta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s