Guerra

guerraKrigen / A War (2015 – DIN) estrelaestrelaestrela1_2estrela_cinzaestrela_cinza

O nome de Tobias Lindholm já havia se detacado, no Festival de Veneza, com o tenso filme O Sequestro, sobre piratas sequestrando um navio comercial. Repetindo grande parte do elenco, o cineasta dinamarquês volta, novamente, suas lentes a tensão, dessa vez acompanhando um pelotão na guerra contra os talibãs. A estrutura lembra muito o anterior, substituindo por cenas de grande veracidade nas batalhas em meio a tantos civis no Afeganistão. E, na segunda metade, os personagens dentro de uma sala, recriando novamente comportamentos do mundo Ocidental.

Falta ao filme o que sobra em Sniper Americano, aquela dramaticidade do personagem. A guerra transcorre, euquanto o filme divide a narrativa com a vida na casa de um dos militares, esposa sozinha cuidando dos três filhos. Tem mesmo a estrutura do filme de Clint, mas nunca o peso. Tudo é mais cru, emocionante sem ser emotivo. É fácil notar a diferença entre estilos, mas, principalmente a distância para um grande cineasta (como no caso de Clint). Ainda assim, novamente Lindholm se destaca ao expor questionamentos morais de justiça e lealdade. O filme é também um dos indicados a Melhor Filme Estrangeiro no Oscar desse domingo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s