James White

james-whiteJames White (2015 – EUA) estrelaestrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinza

O diretor estreante Josh Mond é da mesma turminha de faculdade de Sean Durkin (Martha Marcy May Marlene) e Antonio Campos (Depois da Escola e Simon Killer), juntos formaram a Borderline Films. Um produz o filme do outro. Além da presença constante em Sundance, há muitos pontos em comum entre os dramas de seus filmes, juntos convergem num tipo de cinema jovem, de arcos dramáticos semelhantes, e que tem caído nas graças da critica americana.

O personagem desajustado da vez é James White (Christopher Abbott). De cara enfrenta a velório do pai, mas rapidamente o filme entrega o desequlibrio emocional do jovem, de vida noturna constante, de vícios químicos e alcoolicos, e das dificuldades financeiras em face da dificuldade em conseguir emprego. A câmera de Mond é marcante, muitas vezes em Steadycam em plano fechados, que dão cabo da urgência e descontrole do protagonista.

Porém, fora esse jogo de imagem representar o estado de espírito do personagem, o filme de Mond é bem convencional deste tipo de persona. O destempero em acessos de violência, a perturbação e a violência, é tudo muito caro, cinema realismo, mas que não chega a ser inventivo. É um cinema engajado, que transpira suas próprias contruções, e que olhado como um conjunto de filmes (da Borderline) traz um perfil perturbador da juventude dos anos 2000.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s