Los Angeles Por Ela Mesma

losangelesporelamesmaLos Angeles Plays Itself (2003 – EUA) estrelaestrelaestrelaestrelaestrela_cinza

Praticamente uma declaração de amor a Los Angeles, utilizando-se apenas de recortes de filmes que retratam a cidade. O diretor Thom Andersen divide a narração em pequenos temas, agrupando cenas em conjuntos que apresentem edificações, ou o por do sol, animais e etc. Sempre fazendo referência a diversos filmes que tenham cenas com esta semelhança de temas.

Fica clara sua predileção por um tipo de cinema (e cineastas), não faltam referências a filmes de Michael Mann, John Carpenter ou William Friedkin. É um trabalho riquíssimo de pesquisa, mas o filme não fica só nisso. É uma maneira particular de Andersen prestar tal homenagem, ou simplesmente dissecar a cidade pelos filmes. A narração ajuda a misturar os filmes à cidade, tudo converge para que Los Angeles seja a cidade que Andersen captou pelo cinema. Não necessariamente fiel, mas sim a representação dessa visão particular que está totalmente conectada aos filmes escolhidos.

São três horas desse mergulho que se mistura entre o documental e a visão parcial, que usa dos filmes dos outros para criar essa poesia visual, que não só pede revisões constantes, como também cria o desejo de ver (ou rever) grande parte dos filmes citados. Tanta dedicação por Los Angeles, mas não pense que Thom Andersen nasceu na cidade, foi em Chicago.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s