A Garota Desconhecida

agarotadesconhecidaLa Fille Inconnue (2016 – BEL) estrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinzaestrela_cinza

Fãs dos irmãos Jean-Pierre e Luc Dardenne, o sinal amarelo de alerta pode se deflagrado. O filme anterior (Dois Dias, Uma Noite) já causava discórdia, pelo apelo melodramático (que no meu caso me atingiu em cheio). Seu novo filme tenta se colocar como uma trama policial, e ao mesmo tempo um conto moral, na história de uma jovem médica (Adèle Haenel) carregando o peso da morte de uma desconhecida.

Os tiques (ou obsessões narrativas) dos Dardenne continuam lá, os planos fechados seguem sufocando personagens e público, mas é a abordagem dos temas que apresenta sinais de mudança, e acima de tudo dessa vez. A médica que influencia tudo e todos, e destemida faz o trabalho da policia, é muito coisa de seriado, e os cineastas belgas não conseguem fugir da armadilha que eles mesmos criaram de tornar palatável e cristalino demais. As peças se encaixam, e todos carregam esse incomodo moral de desmoronar para a atenciosa (mas nada doce médica). A imigração ilegal volta a voga no cinema deles, mas dessa vez é apenas um vaso tímido que enfeita a sala.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s