Cartas da Guerra

cartasdaguerraCartas da Guerra (2016 – POR) estrelaestrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinza

O cinema português adora se apropriar de cartas para contar algumas de suas histórias. Juventude em Marcha e Correspondências são alguns exemplos, juntamente com este filme dirigido por Ivo M. Ferreira que resgata as cartas escritas por um médico-militar durante os anos que passou em Angola. Todo narrado em branco e preto, o filme se esforça para ser poético e ainda refletir sobre a vida de militar, longe de casa, vivendo numa guerra que não exatamente deles.

Não deixa de ser bonito, as vezes realmente poético, outras lúdicos, mas em algumas repetitivo e enfadonho. Algumas trechos das cartas são de apenas palavras doces e amorosas, que nada revelam, em outras há angústias, saudades e dissabores. O resultado final é positivo, agradável, mesmo em seu ritmo compassado e referências claras a Tabu, de Miguel Gomes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s