O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu

ocinemamanoeldeoliveiraeeuO Cinema, Manoel de Oliveira e Eu (2016 – POR) estrelaestrelaestrela1_2estrela_cinzaestrela_cinza

Acima de tudo é uma declaração de amor do diretor João Botelho a seu amigo Manoel de Oliveira. Foi como assistente do Bem Velhinho que Botelho começou no cinema, e ele resgata toda a trajetória do recém-falecido cineasta português relembrando cenas, histórias, filmes e mais filmes (especial Amor de Perdição). De tão carinhoso, é um filme com identidade imediata do público, que oferece uma saudade gigante. Porém, mais adiante, Botelho realiza um curta, com roteiro de Manoel de Oliveira, e a saudade vai dando espaço para um quê de preguiça, porque o trabalho do discípulo não se mostra assim tão vigoroso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s